1 de novembro de 2016

Séculos antes a Darwin, já se falavam sobre a teoria da Evolução das Espécies.

Nasir al-Din al-Tusi (1201-1274) nasceu na cidade de Tus no nordeste do Irã. Ele era astrônomo, matemática, cientista, arquiteto, biólogo, químico, filósofo, médico, físico e teólogo. 

            Tusi escreveu cerca de 150 livros, nestas obras ele abordou temas influentes na astronomia, geometria, física, geografia, direito, história, medicina, filosofia. Lógica etc. Mas o que nos chamam a atenção, é que aproximadamente 600 anos antes de Darwin nascer, Tusi já havia escrito sobre a Evolução das Espécies, teoria similar a que Darwin viria escrever.

            A teoria evolucionista proposto por Tusi aparece na obra popular "Akhlaq Nasiri" (éticas de Nasirean) do século XIII. Uma evolução dos minerais, vegetais e animais, inclusive o homem. Para ele, algumas espécies evoluíam mais do que as outras, por seleção natural, de acordo com a adaptação ao ambiente. Ele usava o termo “Takamul”, que significa “perfeição” em árabe, hoje este mesmo termo significa evolução.

            Nasir al-Din al-Tusi começa sua teoria da evolução com o universo. De acordo com Tusi, os elementos eram iguais e semelhantes, devido a contradições internas que começaram a aparecer. Muitas substâncias desenvolveram rapidamente e de forma diferente uma das outras.

            Ele então explica como os elementos evoluíram para minerais, e então plantas, depois animais e por fim seres humanos. Tusi passa então a explicar como a variabilidade hereditária foi um fator importante para a evolução biológica dos seres vivos:

os organismos que podem ganhar novos recursos mais rápido são mais variáveis. Como resultado, eles ganham vantagens sobre outras criaturas. […] Os corpos estão mudando como resultado das interações internas e externas.” (Tusi /Trad.Alacbarli F. pág.48-49. 2001)

Tusi discute como os organismos são capazes de se adaptar a seus ambientes:

Olhe para o mundo dos animais e pássaros. Eles têm tudo que é necessário para a vida diária, a proteção e a defesa, incluindo forças, coragem e ferramentas adequadas [órgãos] […] Alguns destes órgãos são armas reais. […] Por exemplo, lança-chifres, dentes e garras-faca e agulha, pés e cascos-bastão. Os espinhos e agulhas de alguns animais são semelhantes a flechas. […] Animais que não têm outros meios de defesa (como a gazela e a raposa) protegeram-se com a ajuda de voo e astúcia. […] Alguns deles, por exemplo, abelhas, formigas e algumas espécies de aves, uniram-se em comunidades a fim de se proteger e ajudar uns aos outros.” (Tusi /Trad. Alacbarli F. pág.48-49. 2001).

            Tusi reconheceu três tipos de seres vivos: plantas, animais e seres humanos. Como se pode observar abaixo:

os animais são mais elevados do que as plantas, porque eles são capazes de mover-se conscientemente, ir atrás de comida, encontrar e comer coisas úteis. […] Há muitas diferenças entre as espécies animais e vegetais, […] Em primeiro lugar, o reino animal é mais complicado. Além disso, a razão é o recurso mais benéfico em animais. Devido à razão, eles podem aprender coisas novas e adotar novas habilidades não-inerentes. Por exemplo, o cavalo treinado ou Falcão de caça está em um ponto mais alto de desenvolvimento no mundo animal. Os primeiros passos da perfeição humana começam aqui.” (Tusi /Trad. Alacbarli F. pág.48-49. 2001)

Tusi explica como os seres humanos evoluíram de animais avançados:

“...tais seres humanos [provavelmente macacos antropóides] vivem no Sudão ocidental e outros cantos distantes do mundo. Eles estão perto de animais por seus hábitos, ações e comportamento. […] O ser humano tem características que o distinguem de outras criaturas, mas ele tem outras características que o unem ao mundo animal, ao reino vegetal ou mesmo com os corpos inanimados. […] Antes [da criação dos seres humanos], todas as diferenças entre os organismos foram de origem natural. O próximo passo será associado à perfeição espiritual, à vontade, à observação e conhecimento. […] Todos esses fatos provam que o ser humano é colocado no meio degrau da escada evolutiva. De acordo com sua natureza inerente, o ser humano está relacionado com os seres inferiores, e só com a ajuda deles é que atingirá o nível mais elevado de desenvolvimento.” (Tusi /Trad. Alacbarli F. pág.48-49. 2001).

            As teorias apresentados por Tusi foi proposta por Darwin no século XIX, muitos séculos depois. A diferença entre ambos, é que, enquanto Darwin usou o raciocínio dedutivo, recolhendo amostras de plantas e animais para trabalhar através dos fatos, a teoria de Tusi era mais filosófica.



Referências bibliográficas.



ANDRADE, C, H, V. História ilustrada da medicina da idade média ao século do início da razão: A medicina no seu contexto sociocultural. São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.azer.com/aiweb/categories/magazine/92_folder/92_articles/92_tusi.html> Acesso em: 02 de nov. 2016.

ALAKBARLI, F. Tusi's Views on Evolution. Azerbaijão, 2001. P.48-49. Disponível em: <http://azer.com/aiweb/categories/magazine/92_folder/92_articles/92_tusi.html> Acesso em: 02 de nov. 2016.



Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir