30 de junho de 2014

Darwin não inventou a teoria da evolução.

                  

Darwin não foi o primeiro a propor a ideia de que animais e plantas podem sofrer alterações com o passar do tempo. Seu avô Erasmo Darwin escreveu um tratado sobre a evolução e logo depois em 1809, o naturalista francês Jean Baptiste de Lamarck publicou “filosofia zoológica,” onde contém tudo sobre a mutabilidade das espécies biológicas. 
Darwin, também não foi o primeiro a adiantar a teoria da evolução, mas seu estudo foi o primeiro maduro e persuasivo. A descoberta do princípio de seleção natural também não foi unicamente sua, pois o naturalista Alfred Russel Wallace (1823-1913) a descobrira em 1858, antes de Darwin publicar o resultado de suas pacientes pesquisas, Wallace sabia da reputação de Darwin como naturalista, mas este não o conhecia.
Na década de 1980 foi levantada a hipótese de que Darwin teria inserido o texto de Wallace no seu, naturalmente omitindo o nome de Wallace.
O próprio Darwin fez notar que cerca de 20 pessoas antes dele haviam escrito sobre aspecto da evolução, porém, é de Darwin que deriva a moderna teoria da evolução, e o mesmo viria a se lamentar pelo termo “evolução” depois de verificar as maneiras com que este conceito estava sendo empregado.
Dentre os vários personagens que de alguma forma desenvolveram teorias evolucionistas antes de Darwin, destaca-se os britânicos John Playfair, William Charles Wells, Patrick Mathew, Charles Lyell, Edward Blyth e Wallace.
Mas no decorrer da história outros personagens também contribuíram para a teoria evolucionista, podem-se observar dois importantes nomes, o frances Buffon (Georges-Louis Leclerc 1707 - 1788) e o alemão Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832).
Buffon um século anterior a Darwin “(...) investigou a história das plantas e animais domésticos, e descobriu a importância da seleção artificial consciente ou involuntária na produção de raças domésticas,” (Greene 2010, p51). O mesmo também realizou experiências sobre a hibridação animal. John Greene relata que alguns estudos feitos pelo Buffon século antes de Darwin são muito similares às do livro “A origens das espécies” como se pode notar no texto abaixo.

      Buffon comparou os quadrúpedes do Velho Mundo com os do Novo e procurou compreender as suas semelhanças e diferenças com efeitos da hereditariedade com modificações, recolheu e comparou fósseis da Europa, Ásia e América e tentou considerar as épocas da historia da Terra através destas descobertas. Consultou a literatura relativa a raças humanas, símios, humanoides, crianças selvagens, pigmeus e gigantes, e empenhou-se em retratar a história do homem com partes da história mais vasta da natureza, Finalmente, como Darwin, inventou uma teoria de pangênese para explicar os atos aparentes de hereditariedade, crescimento, nutrição e modificação através do meio ambiente.
Estas teorias citadas por Buffon são muito similares as descritas por Darwin, mas este não o menciona como percussor destas teorias. Darwin poderia ter chegado às mesmas conclusões de Buffon sem o prévio acesso de seus 44 livros.
O naturalista alemão Goethe (1749-1832) estava convencido de que “a natureza em sua infinita variedade (...) parece ter criado todos os seres vivos segundo um único modelo fundamental de organização.” “grifo do autor” (Borchmeyer, 1994, p. 119). Na citação acima escrita por Goethe, conclui-se que ele acreditava na evolução de todas as espécies a partir de um ancestral comum, assim como expõem Darwin no seu livro.
No Quadro-1 encontram-se alguns naturalistas precedentes a Darwin, e que de algum modo contribuíram direta ou indiretamente no desenvolvimento da teoria evolucionista.
A ordem dos naturalistas classificados no quadro abaixo e decorrente ao ano das publicações dos livros, que vai de Buffon 1749 até Darwin 1859, como se encontra na coluna do meio destacado na cor verde-água.

Quadro-1­ Naturalistas precedentes a Darwin.
Nome
Data de nasc. e morte.
Publicação do livro
Nome do livro ou desenvolvimento da teoria
País de origem
Buffon (Georges-Louis Leclerc)

(1707 - 1788)
Publicado  entre (1749 e 1804)
Produziu uma grande obra com 44 volumes sobre História Natural.
França
Louis-Jean-Marie Daubenton
(1716 - 1799)
1762
Apresentou trabalho sobre ossadas fósseis.
França
Johann Wolfgang von Goethe

(1749 - 1832)
1780
Desenvolveu pesquisas na área das Ciências Naturais.
Alemanha
Johann Gottfried Herder
(1744 - 1803)
Publicado entre (1784 e 1791)
Livro - Ideias para uma filosofia da história da humanidade.
Alemanha
Lacépède

(1756 - 1825)
Publicado entre
(1788-1790)
Dentre as várias publicações destaca-se o livro - História Natural dos Quadrúpedes e serpentes ovíparos.

França
Erasmo Darwin

(1731 - 1802)
1792
Livro – Zoonomia.
Inglaterra
John Playfair
(1748 - 1819)
1802
 Livro - Ilustrações da Teoria Huttonian da Terra.
Escócia
Jean Baptiste de Lamarck

(1744 - 1829)
1809
Livro - Filosofia zoológica.
França
William Charles Wells

(1757 - 1817)
1818
Escreveu um artigo sobre uma mulher branca com manchas de pele negra.
Escócia
Étienne Geoffroy de St. Hilaire
(1772 - 1844)
Publicado entre
(1818 e 1822)
Livro - Filosofia Anatômica.  Foi o fundador da Embriologia.
França
Patrick Mathew

(1790 - 1874)
1831
Publicou o princípio da seleção natural como mecanismo de evolução
Escócia
Charles Lyell

(1797 - 1875)
1832
Livro - Princípios de Geologia. Lido por Darwin no Beagle.
Escócia
Edward Blyth

(1810 - 1873)
Publicado entre
(1835 e 1837)
Escreveu 3 artigos sobre variação, discutindo os efeitos da seleção artificial e processo natural (mais tarde chamado de seleção natural )
Inglaterra
Alfred Russel Wallace

(1823 - 1913)
1858
Escreveu um ensaio no qual praticamente definia as bases da teoria da evolução.
Inglaterra
Darwin

(1809 - 1882)
1859
Livro - A Origem das Espécies.
Inglaterra
Fonte: Próprio autor.


Dos pensadores que precediam Darwin no estudo da origem das espécies, Lamarck era o que mais lhe interessava, Charles descobriu as doutrinas de Lamarck em uma obra do Lyell sobre geologia. 
____________________________________________________________________

 Se você gostou do artigo acima, não deixe de comprar o nosso livro "Desconstruindo um mito: Darwin não é o pai da evolução". Em breve a venda. Deixe seu contato no link abaixo. Obrigado...

Referência bibliográfica.


BORCHMEYER, Dieter. Weimarer Klassik. Weinheim, Beltz Athenäum. 1994.
FERNANDEZ, G, A.      AS RELAÇÕES DA TEORIA DE DARWIN E O EVOLUCIONISMO SOCIAL; Goiás: UFG, 2011. 
GREENE, J.      O PARADIGMA KUHNIANO E A REVOLUÇAO DARWINISTA NA HISTÓRIA NATURAL. University of Oklahoma: Evolução e Revolução: O mundo em transição. Marroni. 2010, Maringá-PR: Massoni, 2ª Ed, 2010. p47-75.
SIMÕES Jr, José Geraldo. O pensamento vivo de Darwin. Rio de Janeiro: Ediouro, 1986. 110p.

Nenhum comentário:

Postar um comentário