29 de março de 2016

Lixo espacial.


Lixo espacial
    O lixo espacial é tudo aquilo que foi mandado para o espaço orbital da Terra e não tem mais utilidades. Por exemplo: fragmentos de foguetes, satélites desativados, etc.

         Segundo a NASA, após o primeiro lançamento de um satélite artificial o “Sputnik” no ano de 1957 pela União Soviética, cerca de 4.000 satélites já foram mandados para o espaço orbital do nosso planeta. Entretanto, muitos destes estão desativados, e ainda orbitam a Terra. Os satélites percorrem o planeta em uma velocidade aproximada de 36.000km/h. Cerca de 200 satélites caem na Terra por ano. Mas não se preocupe, nenhum satélite atingirá a sua cabeça. A maioria destes que entram em nossa atmosfera são desintegrados pelo atrito com a atmosfera, os poucos que conseguem passar por esta barreira, caem no oceano.
         Quanto mais alto tiver um lixo espacial, mais tempo levará para que o mesmo caia no planeta. Alguns poderão levar até séculos, isso vai depender muito de sua altura. Nem todos os satélites ficam na mesma altura.
         No total, há mais de 16.000 lixos espaciais. O maior perigo destes lixos, é que eles podem se chocar com os satélites ativos e acabam por destruir aqueles que estão em perfeito estado. Outro dano seria para as naves espaciais tripuladas, onde ao se chocar com a nave, podem causar um dano irreversível, haja vista que estes lixos estão a uma velocidade de 36.000km/h. Imagina o estrago que não causaria.
         Até hoje, os cientistas não conseguiram desenvolver nenhum método para trazer estes equipamentos desativados com segurança a Terra.  

Abaixo temos um quadro resumindo os lixos existentes em nossa orbita. 
Fato interessante.

         Com certeza você já viu algum satélite no céu noturno. Se você ficar bastante tempo olhando para o céu a noite, você verá uma “estrela” se movimentando em uma velocidade linear e seu brilho constante. O brilho é decorrente dos raios solares, ao atingir o satélite, o mesmo funciona como um espelho, assim como a Lua, e é remetido a nós.
         O avião é fácil de identificar, muito pelos sinalizadores que ficam piscando. Se você já viu um satélite e achou que era um avião ou “disco voador” da próxima vez que ver um, você saberá identificar o que é. No vídeo abaixo, você pode observar vários satélites artificiais registrado da terra. 


Fonte: Rodrigues, R. Lixo espacial. Disponível em: http://brasilescola.uol.com.br/geografia/lixo-espacial.htm.

Nenhum comentário:

Postar um comentário